sábado, 7 de janeiro de 2006

Crítica da Razão Pragmática

O primeiro pensamento do organizador de um jantar de grupo quando um conviva dá aviso da sua não comparência por motivos de doença é dirigido ao que dizer ao homem do restaurante quanto ao vazio de uma cadeira reservada.

4 comentários:

PK? disse...

Hummm...não sei... nos tempos que correm, talvez pensasse que cada um pagará mais do que previa...
Bj

Mr. MA disse...

A primeira coisa de que estupidamente nos lembramos quando morre alguém é apagar o seu número da lista de contactos do telemóvel. Também isto é pragmático.

julinho da adelaide disse...

Pk?, esse era de facto o primeiro pensamento associado implicitamente à significância da cadeira vazia (lidar com o prejuízo, ou da "casa" ou dos outros convivas). Pelo que deveria ter dito «o primeiro pensamento expresso», já que essa associação não é manifesta no discurso, ainda que seja o que o motiva.
Pois bjs também.

julinho da adelaide disse...

Mr MA, bom exemplo. Faz-me aliás estranho sentido: sou dos idiotas que persistem com números no telemóvel que nunca mais serão usados (ainda que, felizmente, por outras razões).