sexta-feira, 27 de janeiro de 2006

Forward, march!

No meu perfil misantropo auto-infligido já confessei ter pouco interesse (por variegadas sensibilidades e justificações) e, já agora, conhecimento (confessemos), pela generalidade do que se passa por essa coisa blogosférica afora (como se denota pela esquálida - e, e, - barra de links). Agora, quando a vejo como espacialidade nova para aprofundamento dúplice de arregimentações de rabo mal escondido ("Dia de reflexão", "sem motivo aparente"??... Certo!...), de repente, pseudónimos mansos, inconsequência e meia dúzia de leitores parecem-me um bom lado para se estar.
A blogosfera as some presumed to know it (já?) não é o que pareceu.

(esclareça-se que nada me move, pessoal ou intelectualmente, contra o cavalheiro aparentemente meio visado nestes dois posts mais recentes, facto singelamente explicado pelo meu consumo frugal de blogadas: foi o que calhou. E cavalheiro apenas aparentemente visado porque, de facto, me interessa como indicador de certas características sociais da configuração blogosférica, não como alvo per se: no caso desta arregimentação podia aliás escolher links de uma diversidade de outros blogs que postaram a memória do mesmo encontro; embora, pelo hexis corporal na representação iconográfica, não haja muita incerteza quanto à nomeação do patriarca dessa família (re)composta)

4 comentários:

Eduardo disse...

E reparaste como é evidente que toda aquela gente se veste exactamente da mesma forma? Fiquei horrorizado.

julinho da adelaide disse...

Não, essa escapou-me. Parece-te mesmo? Seria essa, no fundo, no fundo, a causa eficiente da agregação? As ideologias e as agregações políticas não servirão apenas para polir a arregimentação têxtil? Hmmm

Eduardo disse...

Também é uma hipótese, mas não creio: é apenas um grupo de pessoas que está vestida daquela forma completamente descomprometedora tão típica dos portugueses: o pullover tipo burberries, o sapatinho de vela, a calça de ganga (ou de outra coisa qualquer mas com corte de calça de ganga) a atirar para o largo, camisa aos quadrados/lisa/às riscas (conforme o ano).

(Resolvi abandonar a caixa de comentário lá de baixo, embora ainda estivesse semi-nova. A tentação era grande demais)

julinho disse...

(wise move, I'm sure)