terça-feira, 1 de novembro de 2005

Cansaço

Repousar no remanso de beleza resolutamente menor, desaparelhado o peso e o juízo do mundo.


3 comentários:

PK? disse...

Amen

ns disse...

há tanta gente que gosta de bater nos PF sem nunca os ter ouvido. a graçola fácil da duração dos solos de guitarra é tão mais fácil. como se muito antes dos anos 80 a banda britânica não tivesse já concluído uma mão cheia de álbuns onde verdadeiras ideias se sobrepunham aos solos balofos de Gilmour e companhia nos seus concertos pirotécnicos.
enfim...

julinho disse...

Bem o dizes. Por muito que se tenham posto a jeito no pós-Waters (porque a era Waters, não nos enganemos, para mim, acabou com uma obra-prima, e outra que se o não é disfarça bem e só parece menor pelo colosso atrás, e que não só a ele pertencem, embora esmagadoramente dele derivem), e também (sejamos francos) num par de álbuns na era Waters, nada justifica esquecer mais de uma década onde exerceram papel e artes musiciais singulares e sem propriamente comparação. Um certo psicadelismo deve-lhes mais que a página de ouro, e um certo melodismo classicista acoplado a uma particular proficiência sonora perdoa as indulgências e facilitismos em que foram tropeçando. Se só neste álbum, mal cosido das encomendas do Schroeder (não o chanceler, para os não avisados), encontramos momentos atmosféricos daquela proficiência reminiscente ainda do Saucerful, com umas pérolas de canções atiradas displicentemente para o meio que anunciavam já novas inclinações, com suas emanações pastoris, realmente os críticos têm os ouvidos muito mal e selectivamente orientados. Se até o Gilmour nos bons tempos era um exemplo de melodismo sensato nos solos...
É, de facto, caso para dizer, como dizes, que escolheram mal o bombo da festa. Mas clichés, clichés serão, e facilitam muito o discurso para quem neles se quede...
A gente cá fica com os álbuns (belo vinil - aquela capa... - que saquei... na feira internacional do disco!, ora pois)

«In a churchyard by a river
Lazing in the haze of midday
Laughing in the grasses
And the graves»