sexta-feira, 10 de fevereiro de 2006

Ceci n'est pas un post à propos des caricatures de Mahomet

Reza a estória que ao entrar em palco para um concerto, Frank Zappa inicia as hostilidades fazendo a saudação fascista à audiência e emitindo um sonoro «Heil Hitler».
O público, primeiro atónito, terá acabado por retribuir em suficiente massa a saudação. Ao que Zappa abandona as imediações após declarar: «não toco para nazis».

6 comentários:

PK? disse...

E parolos, muito provavelmente.

julinho disse...

Esquece o provável: certamente.
(coisa estranha, não estou a conseguir parar de rir com essa dos parolos. Algo está muito mal)

julinho disse...

Mas parolos ou não, são essa experimentação social e seus resultados que são intrigantes e sugestivos...

PK? disse...

Pouco sugestivos, mas muito intrigantes os resultados. Angustia-me pensar numa repetição da experimentação. Não propriamente porque talvez passasse a ter menos espectáculos, mas por uma questão ontológica. Bj

Pedro Santos Cardoso disse...

:-)

julinho disse...

Well put. Infelizmente as paredes dos laboratórios são sempre mais permeáveis do que pensamos nas cirandas da abstracção...